16 março 2018

O conto da Aia, de Margaret Atwood

O conto da Aia (capa)
O conto da Aia, de Margaret Atwood e publicado no Brasil pela Editora Rocco traz o relato de OfFred sobre a sua vida na nova casa em que ela vai morar a fim de poder exercer a sua função como "barriga de aluguel" de um comandante de Gilead.

Gilead é uma região norte-americana em que é instituído um governo ditatorial de viés religioso, depois de várias situações, dentre elas a baixa natalidade infantil.

Toda a base deste governo, como vamos descobrindo durante o relato de OfFred, é de base patriarcal em que as mulheres são tuteladas ou pelos maridos ou por instituições de formação, como o é a escola das Tias, para onde OfFred é levada antes de se tornar Aia e ir para casa do comandante.

Pensando o período histórico externo à obra e que nela vai aparecendo, percebemos que tudo ocorre após os movimentos revolucionários que impactaram os anos 60 e 80 do século passado, principalmente no que se refere ao feminismo.

É justamente em relação a essa questão feminista que o livro dá muitas margens para a reflexão dos caminhos que nossa sociedade tem tomado, contudo não é este o caminho que gostaria de tratar nesse texto, até por não me sentir capacitado para discutir de modo relevante sobre o feminismo.

Queria tratar, neste texto, sobre a forma como a distopia é construída face a forma clássica distópica, verificada dentro de obras como 1984, Admirável mundo novo ou Nós.

05 fevereiro 2018

Elvis & Madona, de Luiz Biajoni

Elvis & Madona (capa)
Elvis & Madona, de Luiz Biajoni é um romance baseado no filme de Marcelo Laffitte e foi publicado pela editora Língua Geral em 2010.

19 janeiro 2018

Bate-papo e Sessão de autógrafos com Gidalti Jr.

Castanha do Pará (capa)
Nessa quinta-feira (18), rolou na Livraria Fox, da Dr. Moraes, um Bate-Papo e Sessão de Autógrafos com Gidalti Jr., autor premiado com o Jabuti em 2017 com o quadrinho Castanha do Pará.

04 dezembro 2017

Pule, Kim Joo So, de Gaby Brandalise

Pule, Kim Joo So (capa)
Pule, Kim Joo So é o romance escrito pela brasileira Gaby Brandalise, que está saindo pela verus Editora, do Grupo Editorial Record. Nele, a autora traz para o enredo uma de suas paixões, os dramas coreanos.

Antes de irmos para o comentário, uma nota importante: eu não sou fã de dramas coreanos. Nunca assisti. Portanto, as impressões serão baseadas somente no que eu conheço do livro, pelo que está escrito e as coisas que elas me sugerem. É importante salientar isso por motivos de: um livro quando é posto em circulação, por mais que se tenha em mente um público-alvo, vai atingir outros públicos. O consumo e a forma de consumir não têm como serem controladas.

Voltando...

03 novembro 2017

Autoboyography, de Christina Lauren

Autoboyography (capa)
Autoboyography, de Christina Lauren e publicado pela Simon & Schuster, é um romance que  que fala da relação entre Tanner e Sebastian. Tudo começa quando, após ser desafiado por Auddye, Tanner, o melhor amigo dela, se matricula na disciplina de escrita literária ofertada para os alunos do ensino médio. É nessa disciplina que Tanner e Sebastian se conhecem.